tdah logo

cleide heloisa partel

TDAH: muitas respostas podem estar aqui.

BrascanIndivíduo inteligente, criativo e intuitivo. Tem dificuldade em assistir uma palestra, ler um livro, sem que sua cabeça “voe” para bem longe perdida num turbilhão de pensamentos. Comete erros por falta de atenção a detalhes. Adia tarefas, deixando tudo para última hora. Vive numa eterna cobrança e grande ansiedade. É desorganizado com papéis, horários e prazos. Impaciente, quer tudo “para ontem”, interrompe os outros quando falam, e tem a mente com mil idéias, mas sente dificuldade em colocá-las em prática.

Se você se reconheceu entre os sintomas ou conhece alguém com essas características, pode estar convivendo de perto com o chamado TDAH ou Transtorno de Déficit de Atenção / Hiperatividade.

É um transtorno neurobiológico, que atinge mais de 6% da população, com três características principais: desatenção, impulsividade e hiperatividade (a hiperatividade pode ser apenas mental). O baixo funcionamento do córtex pré-frontal compromete as FE (funções executivas) do cérebro, responsáveis pelo planejamento, observação, mudança de rota caso necessário, manutenção da atenção e do auto-controle do comportamento. A disfunção é crônica, herdada na grande maioria das vezes, daí sua presença desde a infância.

Ao contrário do que se pensava antigamente, o TDAH não é superado na adolescência: cerca de 65% das crianças diagnosticadas como portadoras de TDAH continua com os sintomas quando atinge a idade adulta. “Tanto crianças, adolescentes como adultos podem ter sua vida acadêmica, familiar, afetiva e/ou social prejudicadas em função do transtorno”, afirma Cleide Heloisa Partel, psicóloga do edifício Offices, especialista em TDAH e suas consequências (depressão, pânico, ansiedade, obesidade, alcoolismo, etc).

Segundo Cleide, autora do site www.universotdah.com.br, o tratamento abrange psicoterapia estrutural e organizadora, e quando necessário um trabalho abrangendo a dinâmica familiar. Com o tratamento a pessoa aprende a lidar com as características do TDAH, a controlar seus impulsos, a rever o conceito que tem de si mesma, melhorando seus relacionamentos, seu desempenho profissional e sua auto-estima.

Medicação também pode ser indicada para melhorar a concentração e a impulsividade, dependendo do grau do TDAH.

ABDA® Todos os direitos reservados. Copyright 2013.