tdah logo

cleide heloisa partel

G.G. 28 anos, publicitário - Quase nada é irreversível.

"Como a maioria das coisas, tudo começou com um problema. O problema de esquecer, procrastinar, relevar. Ser salvador e vítima. Ser justiceiro ou injustiçado. As coisas vão acontecendo naturalmente, e quando você vê...

O tratamento me trouxe uma nova esperança. Esperança de não ter que jogar tudo para o alto quando a coisa não vai como o esperado. Dar tempo, ter paciência sentir mais o momento. Parar. Rever. Pensar. Decidir. Tudo como um adulto. Perceber o quanto deixamos nossas vidas nas mãos de outros. Essas pessoas que tem o poder de reger nossas emoções da forma que bem entendem, calcadas em nossas inseguranças e fraquezas. As vezes nem é por mal, é só um egoismo de alguém tão inseguro quanto nós mesmos, que aceita o poder que damos a ele.

Mas como percebi durante o tratamento, quase nada é irreversível. Mudar é possível sim, basta uma pequena alteração de pensamento, reforçada por uma vida inteira de força de vontade para manter a sua decisão de continuar evoluindo apesar do desconforto inerente a mudança. A recompensa vem em forma de liberdade. Liberdade de ser o que quiser e construir uma vida próspera.

Aqui o objetivo principal é amar-se. O resto é lucro."