tdah logo

cleide heloisa partel

L.A.B., 51 anos, economista com mestrado na UNICAMP - Desabafo: Descoberta Tardia.

Cara Dra. Cleide,

Quero agradecer pelo diagnóstico certeiro.
Apesar da minha capacidade intelectual exorbitante, até agora concretizei muito pouco do que pretendia fazer, tenho poucas realizações.
Percebo agora que vivi uma luta interna para tentar fazer as coisas, com tanta angustia, culpa, sofrimento, cobrança interna, promovendo sempre uma destruição de minha auto-estima. Resumindo sempre me achei um merda, um fracassado, um incapaz!

Alguns sentimentos/pensamentos que venho tendo:

- Ah, quer dizer que é assim que vocês funcionam, que vocês estão no mundo, é assim que a vida se lhes apresenta!!!! Ora, ora, ora, assim eu também posso, assim é bem mais tranqüilo, bem mais fácil...

- Vocês todos, família, amigos, namoradas, você todos que me denegriram todas essas décadas, que me desprezaram, que me detonaram; puxa vida, afinal vocês estavam certos!!! Vocês tinham razão, eu sempre fui mesmo esse destrambelhado, não palpável, não confiável, escorregadio, fugidio, flutuante que vocês apontaram de um jeito ou do outro. Vocês todos tinham razão, não os culpo mais, não tenho mais raiva de vocês pelo tratamento que tive, você tinham razão...
Eu também não agüentaria alguém assim muito tempo...é um saco mesmo!!!
E, para os que amaram alguma coisa, muito obrigado. Não deve ter sido fácil.

- E eu comigo mesmo, também estou me apaziguando, afinal eu fui isso...eu só pude ser isso que fui, foi uma luta mesmo, uma batalha diária para fazer o básico, foi duro ter constatado que tantas milhares de vezes eu não consegui e, lembro, contudo, ter festejado as centenas em que logrei alguns sucesso ao longo dos últimos 40 anos.

- Pena não ter ocorrido antes esse diagnóstico e tratamento, e eu ter podido viver outra vida, mas, para não me acabrunhar, penso em retirar alguma coisa proveitosa dessa vida que tive; gostaria de dar um destino produtivo a todo esse passado vivido nesses termos. Escrever um livro, um roteiro de filme, alguma coisa para deixar essa experiência registrada, e lucrar com isso.

São tantas as resignificações a cada dia....
Mas o fato é que minha vida mudou radicalmente!

Obrigado, um abraço!